Quem Somos

A Parkour Brazil é uma das maiores equipes de Parkour do país. Nos tornamos conhecidos por termos criado o Primeiro Curso de Parkour do Brasil com uma metodologia própria e por sermos a equipe com o maior portifólio de projetos e ações envolvendo Parkour e Free Running da América Latina.

Curso de Parkour Fale Conosco

Nossos Projetos

Lepartanos

Criamos o Primeiro Curso de Parkour do Brasil, com uma metodologia própria que evolui o aluno rapidamente. Graças ao nosso sucesso e crescimento em São Paulo expandimos nosso Curso para o Rio de Janeiro.

Saiba mais

Experiência

A Parkour Brazil conta com inumeros projetos em seu portfólio que envolvem desde pequenas apresentações a grandes performances nacionais e internacionais envolvendo Parkour e Free Running.

Saiba mais

Inovação

Estamos sempre atentos a todas as novidades e inovações do mercado. Tudo isso para oferecer o máximo de organização e profissionalismo no desenvolvimento de apresentações e performances para sua marca ou empresa.

Saiba mais

Respeito

Nossa empresa preza pela divulgação do Parkour e pelo ensino especializado da prática, por isto contamos em nossa equipe com profissionais experientes dedicados a auxiliar no ensino, divulgação e propagação do Parkour Original.

Saiba mais

Artigos Recentes

13 coisas para pensar quando a vida estiver difícil


 Sidarta Gautama, o Buda nos deixou um legado de grande sabedoria. Entre tantas pérolas, separo 13 conselhos deixados para aqueles que vivem momentos difíceis. Existe, segundo Buda, uma forma de viver esses momentos de uma maneira mais tranquila e o segredo tem a ver com atitude:


1) AS COISAS SÃO O QUE SÃO

A nossa resistência às coisas é a principal causa do nosso sofrimento. Este acontece quando resistimos às coisas como elas são. Se não se pode fazer nada, relaxe. Não lute contra a correnteza, aceite ou então se consuma em seu sofrimento.



2) SE VOCÊ ACHA QUE TEM UM PROBLEMA, VOCÊ TEM UM PROBLEMA

Repare que tudo é olhado através de uma perspectiva. Em um determinado momento as coisas parecem difíceis, no outro não. Sabendo disso, caso tenha uma dificuldade escolha entendê-la como um desafio, uma oportunidade de aprendizado. Se enxergá-la como um problema, essa dificuldade será certamente um problema.


3) A MUDANÇA COMEÇA EM VOCÊ MESMO

Seu mundo exterior é um reflexo do seu mundo interior. Temos o hábito de achar que tudo ficará bem quando as circunstância mudarem. A grande verdade, no entanto, é que as circunstâncias só mudarão quando essa mudança ocorrer em nosso interior.


4) NÃO EXISTE APRENDIZADO MAIOR DO QUE FALHAR
O fracasso não existe!!! Entenda isso de uma vez por todas. Todas as pessoas de sucesso já falharam diversas vezes. Aproveite suas falhas como um grande aprendizado. Se fizer isso, na próxima vez estará mais perto do sucesso. A falha é sempre uma lição de aprendizado.


5) SE ALGO NÃO ACONTECE COMO O PLANEJADO, SIGNIFICA QUE O MELHOR ACONTECEU

Tudo acontece de forma perfeita, até quando dá errado. Muitas vezes, quando olhamos para trás, percebemos que aquilo que consideramos errado, na verdade foi o melhor que podia ter acontecido. No entanto, quando dá certo, certamente estamos alinhados com nosso propósito de vida. O universo sempre trabalha a nosso favor.


6) APRECIE O PRESENTE

Nós só temos o momento presente! Portanto não o deixe passar perdendo tempo com o passado. Valorize seu momento presente pois ele é único e importante. É a partir dele que cria sua vida futura.


7) DEIXE O DESEJO DE LADO

A maioria das pessoas vive a vida guiadas pelos desejos. Isso é extremamente perigoso, um desejo não satisfeito transforma-se em uma grande frustração. Frustação desencadeia uma energia negativa muito forte e retrai seu crescimento. Procure entender que tudo o que precisa vai chegar até você se cultivar sua felicidade incondicional. Pratique uma mente isolada, só assim suas emoções permanecerão felizes ou neutras.


8) COMPREENDA SEUS MEDOS E SEJA GRATO POR ELES

O medo é o contrário do amor, é quem mais atrapalha sua evolução caso não saiba entendê-lo. No entanto ele é importante na medida em que fornece uma grande oportunidade de aprendizado. Quando enfrenta e vence o medo, se torna mais forte e confiante. Superar seus medos requer prática, o medo é apenas uma ilusão e, acima de tudo, é opcional.


9) EXPERIMENTE ALEGRIA

Existem pessoas que se divertem com tudo o que lhes acontece. Mesmo na pior situação, riem de si mesmas. São pessoas felizes que enxergam crescimento em tudo. Essas pessoas aprenderam que é importante focar na alegria e não nas dificuldades. O resultado é que atraem muito mais situações felizes do que tristes.


10) NUNCA SE COMPAREM COM OS OUTROS

Você é único, veio aqui com uma missão só sua. E ela é tão importante quanto a de qualquer outra pessoa. Mesmo assim se não conseguir evitar comparações, compare com quem tem menos que você. Isso é uma ótima estratégia para perceber que tem sempre muito mais do que precisa para ser feliz.


11) VOCÊ NÃO É UMA VÍTIMA

Você é sempre o criador de suas experiências! Tudo o que lhe acontece foi atraído por você mesmo e extremamente necessário pra seu aprendizado. Quando algo que considera desagradável acontecer com você, agradeça e pergunte: “Por que será que atraí isso para minha vida?”, “O que preciso aprender com essa experiência?”.


12) TUDO MUDA

Isso também vai passar…palavras de Chico Xavier. Tudo nessa vida é dinâmico, tudo muda em um segundo. Portanto, não fique se lamentando. Caso não saiba o que fazer, não faça nada. O universo não para de mudar, crescer e se expandir, sendo assim espere, por que tudo vai passar.


13) TUDO É POSSÍVEL

Milagres acontecem todos os dia, e nós mesmos é que somos responsáveis por eles. Confie e acredite nisso. Na medida em que conseguir sua mudança de consciência, encontrará em você o poder de realizar milagres. É tempo de mudar e entender sua importância, a possibilidade que você tem de mudar o mundo. Acredite!!!!

Esse texto foi baseado na obra “13 things to remember when life gets rough“ “13 coisas para lembrar quando a vida fica difícil”.


Texto de Roberto Legey

Anime de Parkour - Prince of Stride Alternative



Prince of Stride é uma adaptação para anime de um jogo e foi lançado em 2016.

Com uma tipo de corrida com toques de Parkour e Free Running é um anime que esta chamando a atenção de muita gente. O jogo original tem foco no "Stride", um esporte radical que envolve seis pessoas em um time que correm corridas de revezamento pelas cidades.


A Academia Hounan e outras escolas competem para ganhar a maior competição de Stride do leste do Japão, "Fim do Verão." A série gira em torno de um clube de Stride fechado na Academia Honan. Os primeiranistas do colégio Takeru Fujiwara e Nana Sakurai tentam recomeçar o clube, mas para isso eles devem recrutar outras pessoas do colegio.


Se você estiver afim de assistir estou disponibilizando os 03 primeiros episódios, clique aqui.

Porque os Traceurs não apoiam as Competições



Desde o inicio o Parkour foi criado para se competir somente contra si mesmo, buscando a superação dos obstáculos como uma forma de se superar os medos internos de cada praticante.

Com o tempo alguns praticantes e pseudo-praticantes começaram a prostituir o Parkour, começaram a ver que poderia rolar muita grana ali se alguns praticantes topassem competir entre si. No vídeo acima falo sobre isso e um pouco mais.

Entenda um pouco mais


Para ilustrar a que ponto já chegou esta discussão em 2011 no Art of Motion realizado pela Red Bull e outras marcas, os praticantes invadiram a estrutura do evento onde ocorria a competição para demonstrar sua insatisfação. (Veja vídeo abaixo) -
O que os Traceurs acham do Art of Motion (link).

Em 2015 no Desafio Urbano de Parkour alguns tracers invadiram o  local onde seria realizada a competição e jogaram óleo nos obstáculos.


Dossiê Parkour - Como tudo começou

O Parkour (conhecido antigamente no Brasil como "Le Parkour" - abreviação: PK) é uma disciplina física de origem francesa, em que o participante, chamado de "traceur" no masculino, ou "traceuse" no feminino, sobrepõe obstáculos de modo mais rápido e direto possível, utilizando-se de diversas técnicas como saltos, rolamentos e escaladas.

O Parkour moderno surgiu quando David Belle e os irmãos Yahn, Frederic Hnautra e David Malgogne se encontraram nas ruas de Lisses, em Paris e decidiram colocar naquela paisagem Urbana os conhecimentos de movimentação natural estudados e desenvolvidos . Perceberam que tinham muito em comum, tanto no prazer pela busca da forma física plena como no desejo de vencer desafios e superar obstaculos.




A Origem do Parkour


Os movimentos do Parkour são utilizados desde o inicio da humanidade, mas a arte de superar obstáculos na verdade foi criada nos anos 80 em Lisses, França.

Tudo começou quando David Belle e os irmãos Yahn, Frederic Hnautra e David Malgogne e um grupo de amigos resolveram adaptar para a cidade e o Urbanismo a disciplina militar conhecida como "parcours du combatente" (o percurso do combatente), disciplina militar derivada do método natural, a qual Reymond Belle (pai de David Belle) praticou e repassou os conceitos para o seu filho (David Belle), O nome Le Parkour surgiu desta expressão "parcours du combatente".



Após anos de treinamento estes jovens em questão cresceram e dois deles se tornaram ícones da atividade por desenvolverem a arte de forma profissional. Dois deles são os conhecidos David Belle e Sebastien Foucan.







A nomenclatura: Parkour


A inspiração para criar o nome veio da expressão "Parcours Du Combattant". Foi uma referência ao percurso de obstáculos desenvolvido por Georges Hébert (1875-1957), pioneiro na prática de educação física na França como parte de seu "Méthode Naturelle" ou Método Natural de Educação Física, concebido no início dos anos 20 e que foi utilizado por soldados franceses na Guerra do Vietnã para realizar resgates.

O termo Parkour [/paʁ.'kuʁ/] foi definido por um amigo de David Belle. Ele deriva de "parcours du combattant", o percurso de obstáculos proposto pelo método natural de Georges Herbert. O inventor do termo Parkour pegou a palavra "parcours", substituiu o "C" pelo "K" para sugerir agressividade, e removeu o silencioso "S" como oposto à filosofia do parkour sobre eficiência (é preciso lembrar que o "o" não é mudo.

Traceur [tʁa.'sœʁ] e traceuse são substantivos derivados do verbo tracer que normalmente significa "traçar", sendo também traduzido como "ir rápido".





Qual o objetivo da prática


Basicamente, o Parkour é a arte do deslocamento ou a arte de ser útil superando obstaculos. Por meio de movimentos eficientes os praticantes de Parkour podem ir de um lugar a outro utilizando somente os recursos que seu corpo pode oferecer.


Parkour como Filosofia de Vida


O Parkour atualmente para várias pessoas se tornou uma filosofia de vida. Esta filosofia tem como base principal as frases: "Ser forte para ser Util" e "Ser e Durar", ambas as frases foram retiradas do Método Natural de Georges Herbert e foram disseminadas por David Belle como um dos alicerces da prática do Parkour.





A Popularização do Parkour


Em meados de 1997, David Belle gravou algumas matérias pra TV francesa e propagandas mostrando o que ele e seus seguidores eram capazes de fazer com o corpo e após estes vídeos cairem na Internet (Youtube) com algumas outras compilações de imagem de David Belle foi que a pratica começou a se dissipar pelo mundo. Em 2003 um documentário exibido pelo Discovery Channel chamado Jump London fez com que o Parkour, denominado por freerunning pela imprensa, crescesse ainda mais na Europa e se expandisse pra outros países. Assim um grupo de praticantes ingleses conhecidos como Seidojin fundaram um site de discussão sobre o Parkour e o Free Running:\ o conhecido mundialmente UrbanFreeFlow.


Muitas polêmicas e discussões então começaram a surgir, pois eles começaram integrar ao Parkour novos movimentos como flips (mortais) e spins (giros) que não faziam parte do Parkour Puro e Original. Então os Seidojin deixaram a filosofia de lado e criaram o FreeRunning(FRPK) onde qualquer tipo de movimento é aceito mesmo não tendo algum tipo de "objetivo final" e mais discussões surgiram e surgem até hoje. Algum tempo depois mais um documentário, também exibido pelo Discovery, unindo traceurs franceses e o pessoal do UrbanFreeFlow foi ao ar, este então chamado Jump Britain.


Nessas proporções a prática do Parkour e do FreeRunning não paravam de crescer, até que estreiou no cinema e nas locadoras o filme 13º Distrito (Banlieue 13) estrelado por Cyril Raffaelli (perito em artes marciais) e David Belle (criador do Parkour), onde muitas cenas exploram a habilidade do Parkour, fazendo com que muita gente passasse a conhecer ou ao menos se entusismar com a pratica.


Conheça um pouco mais do Parkour pela visão do criador da prática (David Belle).




Linha do Tempo | Parkour Mundial


1875 – 27 de abril. Nascimento de Georges Hébert, em Paris.

1902 – 8 de maio. Hébert coordena a evacuação da cidade de St. Pierre, na Ilha de Martinica, após a erupção de um vulcão.

1912–1946 – Publicação dos livros de Hébert sobre o Método Natural.

1939 – 3 de outubro. Nascimento de Raymond Belle, pai de David Belle, no Vietnã, então Indochina.

1957 – 2 de agosto. Falecimento de Georges Hébert, em Tourgéville, Calvados, França.

1973 – 29 de abril. Nascimento de David Belle, em Fécamp, França.

1974 – 24 de maio. Nascimento de Sébastien Foucan.

1987 – David Belle se muda para Lisses e encontra com Sébastien Foucan pela primeira vez.

1993 – David Belle entra para a brigada de bombeiros.

1993 – Sébastien Foucan começa a dar nomes para os movimentos chaves da prática.

1995 – Início do uso do termo Art du Déplacement para designar a prática por Yann Hnautra, David
Belle e David Malgogne.

1997 – Maio. Veiculada a primeira reportagem televisiva com David Belle e outros traceurs, no canal francês France 2 (ou Stade 2).

1997 – 31 de maio. Criação da primeira associação Yamakasi, tendo como membros: David Belle, Sébastien Foucan, Yann Hnautra, Frederic Hnautra, Charles Perrière, Malik Diouf, Guylain N’Guba-Boyeke, Châu Belle-Dinh e Williams Belle.

1998 – 17 de fevereiro. Dissolução da associação Yamakasi.

1998 – Yahn Hnautra, Charles Perrière, Guylain N’Guba-Boyeke, Châu Belle-Dinh e Williams Belle assinam um contrato de dois anos com o musical francês “Notre Dame de Paris” (turnê entre a França e o Canadá).

1998 – 11 de maio. Criada a segunda associação com o nome de Yamakasi, tendo como presidente Yann Hnautra e vice-presidente Laurent Piemontesi.

1998 – Criação e registro do termo Parkour, por David Belle, Sébastien Foucan e Hubert Koundé.

1999 – Dezembro. Falecimento de Raymond Belle.

2000 – 31 de maio. Nova associação criada com o nome de Parkour, com Sébastien Foucan como presidente e contando com Kazuma, Stephane Vigroux e Jerome Ben Aoues. Belle não participa.

2001 – Produção do filme Yamakasi – Samurais dos Tempos Modernos (Yamakasi – Les samouraïs des temps modernes), dirigido por Luc Besson. Participam: Yann Hnautra, Charles Perrière, Malik Diouf, Guylain N’Guba-Boyeke, Châu Belle-Dinh, Williams Belle e o estreante Laurent Piemontesi.

2002 – David Belle estrela um comercial da BBC para o programa Rush Hour.

2003 – Produção do documentário Jump London, dirigido por Mike Christie, para o Channel 4. Participação de Sébastien Foucan, Johann Vigroux e Jerome Ben Aoues.

2003 – Criação do termo Freerunning; por sugestão de Guillaume Pelletier.

2004 – Lançamento do filme Bairro 13 ou 13º Distrito (Banlieue 13), dirigido por Luc Besson, com participação de David Belle e Cyril Raffaelli.

2005 – Produção do documentário Jump Britain, dirigido por Mike Christie.

2005 – Criação da produtora independente Majestic Force pelos membros remanescentes dos Yamakasi: Yann Hnautra, Laurent Piemontesi e Châu Belle-Dinh, junto com o produtor Bruno Girard.

2005 – David Belle cria a Parkour World Association – PAWA para difundir e defender os valores do Parkour no mundo.

2005 – Criação do fórum Parkour.NET, central mundial de informações e discussões sobre Parkour.

2005 – Início da produção do documentário Geração Yamakasi (Generation Yamakasi) com os membros do Majestic Force.

2006 – Sébastien Foucan divulga o Freeruning na tour “Confessions” de Madonna e no filme James Bond 007 – Casino Royale;

2006 – Dissolução da PAWA.

2006 – Criação do Parkour Generations, união da primeira e da segunda geração de traceurs europeus incluindo Stephane Vigroux, Johann Vigroux, Kazuma, Seb Goudot e alguns dos membros do Yamakasi.

2007 – Conclusão e lançamento do documentário Geração Yamakasi (Generation Yamakasi).

2007 – 1 de maio. Divulgação do Á Favor do Parkour, Contra Competição (Pro Parkour Against Competition), um manifesto que ganhou adesão mundial e foi escrito por Duncan Germain e Erwan Lê Corre contra competições utilizando o Parkour.

2007 – Criação da WFPF – World Freerunning & Parkour Federation.

2007 – Criação do Redbull Art of Motion, a primeira competição internacional usando o nome do Freeruning.

2008 – Lançamento do documentário Projeto Pilgrimage (Pilgrimage Project) idealizado e produzido por Duncan Germain com aprovação de David Belle.

2008 – Sébastien Foucan lança seu primeiro livro Freerunning – Find Your Way.

2008 – Maio. Criação do Add Academy, uma entidade francesa criada pelos Yamakasis com intenção de transmitir atividades evalores para a comunidade.

2008 – Junho. Fechamento do Parkour.NET. O fechamento aconteceu mediante contato e notificação oficial por parte de Jean-François Belle (irmão do Belle) que solicitou a exclusão de tudo que fosse referente aos termos: “David Belle”, “Parkour”, “Yamakasi” e a “Família Belle”. David Belle aprovou a atitude do irmão.

2008 – Lançamento do filme Missão Babilônia (Babylon A.D.), dirigido por Mathieu Kassovitz. Com participação de David Belle e outros traceurs.

2008 – Instituição da qualificação A.D.A.P.T. (Art du Deplacement and Parkour Teaching Qualification), criado pelo Parkour Generations para certificar instrutores de Parkour.

2009 – Lançamento do segundo livro de Sébastien Foucan: Freerunning – The Urban Landscape Is Your Playground.

2009 – 26 de Setembro. One Giant Leap. Primeira campanha mundial utilizando o Parkour. Liderada pelo Parkour Generations e pelo Sandbag, teve adesão de mais de 35 países e manifestou-se a favor de clausulas mais rígidas no tratado de Copenhagen para obtenção de energia sem maiores agressões ao meio ambiente.

2009 – Estréia do MTV’s Ultimate Parkour Challenge, especial de 1 hora no canal fechado MTV que veicula abertamente o Parkour a uma competição. Estrelado pelos atletas da WFPF. Vencedor: Daniel Ilabaca.

2009 – Lançamento de Distrito B13 – Ultimatum (Banlieue 13 – Ultimatum), dirigido por Luc Besson e novamente com David Belle e Cyril Raffaelli.

2009 – David Belle lança o seu livro Parkour com prefácio de Luc Benson e contando toda a história por trás da atividade.

2010 – Maio e Junho. O programa MTV’s Ultimate Parkour Challenge volta ao ar como uma série de 6 episódios estrelando novamente os atletas da WFPF. Participam: Daniel Ilabaca, Ryan Doyle, Oleg Vorslav, Ben Jenkins, Michael Turner, Tim “Livewire” Shieff, Daniel Arroyo, Pip Andersen e King David.

 



 

O Inicio do Parkour no Brasil


O Parkour no Brasil começou em 2004 com vários praticantes começando a atividade ao mesmo tempo. O nomes que mais se destacaram nessa época são o do Traceur Leonard Ribeiro Jacinto (conhecido como Leonard Akira ou somente "Akira") criador do Grupo Parkour Brazil e Eduardo Bittencourt criador do grupo Le Parkour Brasil. Na mesma época outros jovens de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília também começaram a se aventurar na prática de origem francesa, e estudar sua filosofia.
 


 A Propagação do Parkour no Brasil


A primeira vez que se teve noticias de outros "traceurs" no Brasil, foi no inicio de 2004, quando alguns grupos em Brasília e São Paulo deram uma entrevista para Revista Isto É (que não é considerada uma verdadeira matéria sobre parkour por terem focado o parkour como uma filosofia Radical e Kamikaze - a revista distorceu a matéria ). Depois, com o tempo, foram nascendo grupos em Curitiba e Florianópolis. 


Nesta época o Jornal Folha de São Paulo fez uma entrevista com Leonard Akira e o Grupo Le Parkour Brasil de SP e foi uma grande referência em questão de matéria sobre parkour no Brasil e foi então que o Estopim foi aceso.

Depois dessa entrevista para o jornal , ouve uma divulgação do Grupo Le Parkour Brasil para o Programa da MTV Gordo Freak Show (considerado um canal fechado - pois o mesmo é aberto apenas para capitais ou grandes cidades, excluindo pequenas cidades.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/MTV_Brasil


A mesma matéria mostrou erroneamente o Parkour como uma pratica Vandalizada e Radical (mas a matéria serviu como degrau para mais divulgações).
 

Depois da matéria para MTV, Leonard Akira e mais dois "traceurs" Rafael e Fernando (Nabo), foram convidados para dar uma entrevista para o Programa a Noite é uma Criança, de Otávio Mesquita na Band. A matéria, mesmo exibida de madrugada, foi o impulso que faltava para grandes divulgações (já que se tornou a primeira matéria em TV aberta do Brasil ) - "a matéria foi engraçada e bem divertida e mostrou um pouco o que é o parkour" - Leonard Akira.


Depois dessas divulgações surgiram muitas outras para a Internet e Faculdades e surgiram mais divulgações em TV Aberta como Band, SBT, Record, Gazeta e Rede Globo, aonde Leonard Akira e traceurs do Rio de Janeiro (Voltz Parkour) gravaram uma excelente matéria para o Fantástico! E houve outras matérias para canais fechados também, como ESPN, Multishow (Tribos, com Daniela Suzuki), Sony, etc.



Parkour na Mídia Brasileira


* Julho de 2004: Programa do Cazé na MTV, com vídeos do David Belle baixados da Internet.

* Setembro de 2004: Revista Isto É, com praticantes de Brasília e São Paulo.

* Fevereiro 2005: Programa Gordo Freak Show, na MTV, com o grupo Le Parkour Brasil e Convidados.

* Setembro 2005: Matéria de grande repercussão no Jornal Folha de São Paulo, mostrando a equipe Le Parkour Brasil e o Traceur Leonard Akira.

* Novembro 2005: A noite é uma Criança, entrevista com Leonard Akira do grupo Parkour Brazil.

* Outubro 2005: Domingão do Faustão, com o grupo Le Parkour Brasil.

* Dezembro 2005:  Fantástico, na Globo, com grupo "Freerunning RJ" conhecido na época como TOBU le parkour e Leonard Akira do grupo Parkour Brazil.

* Julho de 2006: Charme, no SBT, apresentado pela Adriane Galisteu. Com Leonard Akira e a Equipe Parkour Brazil.

* Fevereiro de 2006: ESPN. Com traceurs de Santa Maria e Porto Alegre e Leonard Akira da Equipe Parkour Brazil Team.

* Maio de 2007: Tribos, no Multishow, apresentado pela Daniele Suzuki. Com a equipe TOBU le parkour e o traceur Leonard Akira do grupo Parkour Brazil Team.

* Outubro de 2009: Programa Geraldo Brasil, na Record com o traceur Leonard Akira e o grupo Parkour Brazil Team.

* Março 07 de 2009: Revista de Sábado, na Globo (Interior com o Grupo Suburbio 43 e o traceur Leonard Akira do grupo Parkour Brazil.

* Maio de 2010: Legendários, na Record com o traceur Leonard Akira e Natalia Caroline (Naty) - grupo Parkour Brazil.






O primeiro site de Parkour do Brasil


Em setembro de 2004 a sua ideia de criar uma página de Parkour foi executada e a antiga página Le Parkour Brasil foi ao ar pelo Blogger.com.br, pouco tempo depois a mesma se tornou o "point" principal de "traceurs" de todo Brasil (mesmo contendo erros no primeiro ano que foi ao ar, por culpa de traduções do Inglês e Francês para Português). Com a página no ar e treinando em Garça (interior de São Paulo) Akira começou a treinar as técnicas básicas e naquela época já começou a compartilhar seu conhecimento pela atividade com outras pessoas e começou a postar sobre suas experiências em seu Blog.







As primeiras Aulas de Parkour


Em 2005 Akira começou a ensinar o Parkour pelo Interior de SP (Garça, Bauru, Botucatu, etc) para amigos e praticantes de Artes Marciais, e com isso foi se tornando cada vez mais conhecido por compartilhar seus poucos conhecimentos na época com outros praticantes.

Nesta época Leonard Akira decidiu se unir com um grande grupo para divulgar a prática e então conseguiu o auxilio da Urban Free Flow. ( www.urbanfreeflow.com ), que o auxiliou no inicio de sua pratica e lhe disponibilizou tutoriais para auxiliar na disseminação do Parkour pelo Brasil.

Com a ajuda da Urban Free Flow Leonard Akira criou a primeira página de auxilio para novos praticantes do Parkour. www.tecnicaspk.blogspot.com




O Primeiro Curso do Brasil


Em 2006 Leonard Akira criou oficialmente equipe Parkour Brazil e dois anos depois criou o primeiro Curso de Parkour do Brasil. Com uma metodologia própria de ensino (Método Lepartano) onde os praticantes exploram todo seu potencial de forma direta e divertida.

É por este motivo que Leonard Akira é conhecido e reconhecido atualmente como o Primeiro Instrutor de Parkour do Brasil e atualmente é responsável pelos treinos de Parkour do curso - Lepartanos. www.lepartanos.com




Criador da primeira página sobre Parkour do Brasil.
Mais de uma década de experiência na prática do Parkour.
Nome mais conhecido na Propagação do Parkour Nacional.
O maior Portfolio de Projetos envolvendo o Parkour da America Latina.
Criador do Primeiro e mais conhecido Curso de Parkour do Brasil.
Criador do Site de Parkour mais acessado do País.







Fontes:
World Wide Jam:
http://www.worldwidejam.tv/foucan.jam.parkour.html
Artigo no Fórum da Parkour.NET:
http://parkour.net/Parkour-and-Free-Running-t181.html
Parkour Generations:
http://www.parkourgenerations.com
American Parkour:
http://www.americanparkour..com
AddAcademy:
http://www.add-academy.com/
Site contendo informações sobre a história do Parkour:
http://tracer2000.free.fr/us/indexus.html
Site Oficial de Sébastien Foucan:
http://www.foucan.com/
Site Oficial de David Belle:
http://kyzr.free.fr/davidbelle/
Wikipédia:
http://www.wikipedia.org/
Internet Move Database:
http://www.imdb.com/
Grupos antigos na França:
http://membres.multimania.fr/parkourll/4index2.html

Esclarecimento: a página (www.leparkourbrasil.com.br) foi criada em 02/09/2005. E fundou ali o site do grupo Le Parkour Brasil (2º site de Parkour do Brasil). E a mesma não tem nenhum vínculo com o site (www.leparkourbrasil.blogger.com.br) ou com a Parkour Brazil. O nome do grupo Le Parkour Brasil de Leonard Akira foi alterado em 2009 para que o mesmo pudesse ser utilizado por outro grupo em São Paulo que solicitou a utilização do mesmo. Após isso o grupo foi renomeado para Parkour Brazil.

Técnicas e Companheirismo

Diariamente temos em nossas mãos muitas oportunidades, mas as vezes não conseguimos colocar em prática todo nosso potencial, nos desafiamos, nos preocupamose nos desafiamos mais uma vez.

Com mais de 12 anos de prática eu percebi que não dá para dominar todas as técnicas,  não dá para dominar todos os saltos e nem todos os Vaults. Mas percebi que é possível dominar o que quisermos com ajuda, os amigos tem o poder de nos auxiliar em qualquer coisa que nos trave.

E no vídeo abaixo comento sobre isso. 

Escalada na Torre Eifell



Mesmo com os celulares e tablets servindo como distração para as crianças desde cedo, escalar cadeiras, mesas e estantes ainda é uma brincadeira que faz parte da infância de muitas delas – para terror dos pais. Embora grande parte das pessoas deixe essa atividade arriscada para trás, outras seguem procurando desafios cada vez maior em busca de aventura e, claro, adrenalina. O britânico James Kingston é uma dessas figuras e, em sua última empreitada, resolveu se embrenhar pela estrutura da mundialmente famosa Torre Eiffel.

O monumento, que foi erguido em Paris e inaugurado no dia 31 de março de 1889, é praticamente um ícone da capital francesa e coleciona números de gente grande: demorou cerca de dois anos para ficar pronta, pesa mais de 7 mil toneladas e tem nada menos que 324 metros de altura – sendo considerada a construção mais alta do mundo até meados de 1930. Com um emaranhado de vigas e ligações de ferro, a peça parece tranquila o suficiente para ser escalada por qualquer um com um pouco de habilidade – e força – nas mãos e nos pés, certo?


A história, porém, não é tão tranquila assim. Ao longo do vídeo de pouco mais de cinco minutos, é praticamente impossível não suar frio com a performance do jovem de 25 anos, que sobe desde a base da torre até um ponto em que está a centenas de metros acima do chão, com uma visão privilegiada da cidade luz. O problema? Durante o caminho, o rapaz precisa subir diversas vezes pelo lado externo da construção centenária e, em alguns momentos, se pendurar com uma mão só ou saltar entre plataformas consideravelmente estreitas. #Medo.

Mesmo que baste um passo em falso para que o aventureiro tenha uma queda nada agradável, James não parece nem um pouco nervoso ou com receio do perigo durante a sua escalada. Em determinados trechos do percurso, por exemplo, ele tira um tempo para apreciar a vista – podendo conferir o Palais de Chaillot ao longe – e faz uma série de brincadeiras no caminho. Afinal, quem não aproveitaria a oportunidade para fingir caminhar na corda bamba, não é? Adicionalmente, a história dessa escalada envolve uma dose extra de adrenalina.
Muita história para contar

Na descrição do clipe postado no YouTube no último domingo, o britânico explicou como havia planejado seu projeto de subida da Torre Eiffel e o que realmente acabou acontecendo. Inicialmente, James e mais um colega comprariam ingressos para o passeio turístico no local para chegar à segunda plataforma e começar a brincadeira por lá. O plano, no entanto, foi por água abaixo, já que o lugar estava abarrotado de visitantes e não haveria como despistar o pessoal responsável pelo tour.

A alternativa foi esperar anoitecer e tentar começar a escalada do zero, desde o chão, para ver se era possível dar continuidade à brincadeira. A dupla começou a segunda tentativa por volta da uma da matina e encontrou um esquema de segurança digno dos jogos da série Metal Gear Solid: seguranças fortemente armados e camuflados por todos os cantos, dezenas de câmeras apontadas para cada ponto e uma central de vigilância sempre de prontidão. Depois de um determinado momento, porém, eles conseguiram chegar a um ponto em que a torre estava livre.



A vontade de se arriscar um pouco mais acabou fazendo com que os dois chegassem à plataforma superior ainda na madrugada, o que por si só não seria um problema se as salas não estivessem completamente acesas e em plena atividade. Ao se esgueirar pelo lugar, James e seu camarada viram que os guardas estavam se comunicando por walkie talkies e, a partir daí, perceberam que já tinham sido detectados. Foi preciso que ambos descessem um pouco e se escondessem em um canto escuro até que as coisas se acalmassem novamente.

Depois de algumas horas, eles puderam brincar na estrutura até o amanhecer, quando os turistas voltaram a circular. Assim, por volta das 9h, a dupla foi vista mais uma vez e, ao chegarem ao chão, foram algemados e levados para a polícia. O resultado? Um interrogatório de seis horas e a liberação sob a promessa de que não tentariam repetir o feito até pelo menos 2018. Se ficou interessado no trabalho do rapaz, basta acessar o canal dele para conferir escaladas livres em outras situações extremas e manobras de parkour de tirar o fôlego.

Fonte:  http://www.tecmundo.com.br
60 Horas de treino
Mensalmente em nosso Curso de Parkour
4.250 Cadastros
Em 08 anos de Curso
48 Empresas
Atendidas e satisfeitas com nosso trabalho

Nossa Equipe

Leonard "Akira"
Produção
Felipe "King"
Diretor de Arte
Lucas "Mudinho"
Coreógrafo
Diego "Dash"
Casting

Entre em Contato

Fale Conosco

Utilize o formulário ao lado e nos envie sua mensagem, dúvida, elogio ou sugestão. Lhe respoderemos no máximo em 02 dias.

Os treinos acontecem em vários.
Horário de atendimento:

Segunda a Domingo - 10:00 as 18:00 horas.

Telefone | SMS | WhatsApp

(+55 11) 98140-0942